top of page

Técnico-administrativas (os) e docentes das universidades e Institutos federais paralisam atividades em 22/2



Categorias da educação federal realizam paralisação nacional em 22/2, dia de realização das mesas de negociação temporária e específica que tratam das carreiras dos Taes e dos docentes.

A paralisação nacional unificada visa cobrar e pressionar o governo por respostas às pautas de reivindicações das categorias, que acumulam perdas de aproximadamente 53% e 39% de 2010 até agora.

No ano de 2023 foram realizadas quatro paralisações nacionais e vários dias de protestos em defesa da recomposição salarial, da reestruturação das carreiras, da equiparação dos auxílios aos dos outros poderes e pela revogação das medidas de Temer e Bolsonaro contra os servidores - entre estas se pede o arquivamento da PEC 32/2020 da Reforma Administrativa.

 

Fasubra tem indicativo de greve para 11/3

 

A Direção da Fasubra definiu em reunião apresentar à categoria o dia 11/3 como indicativo para início da greve caso o governo responda negativamente à proposta de reestruturação do PCCTAE e não apresente perspectiva de reajuste salarial digno na mesa de negociação geral que deve ocorrer em 28/2.

 

Assembleias da base do Sindtifes-PA aprovam paralisação de 22/2

 

A UFPA realizou assembleia geral em 01/2 e já votou adesão à paralisação do dia 22/2. Na quinta-feira (8/2), às 15h, ocorrerá assembleia da Unifesspa, e na sexta-feira (16/2), às 10h, vai ser realizada a assembleia da Ufopa. A assembleia da Ufra está marcada para ocorrer na terça-feira (20/2), pós-carnaval.

A categoria deve aprovar a paralisação nas quatro universidades e se somar à luta nacional pelas nossas pautas!

43 visualizações0 comentário

留言


bottom of page