top of page

Representante do Sindtifes se reúne com reitor e pede apoio para divulgar proposta de reestruturação da carreira dos Taes

A proposta de reestruturação de carreira dos Técnicos Administrativos da Educação (Taes) foi tema da reunião que aconteceu na manhã desta segunda-feira (29), no gabinete da reitoria da Unifesspa. Na ocasião, o representante do Sindicato dos Trabalhadores das Instituições Federais de Ensino Superior no Estado do Pará (Sindtifes), Jeovane Gonçalves, solicitou apoio ao reitor da Unifesspa, Francisco Ribeiro, na divugação proposta de reestruturação da carreira dos Taes.

Durante a reunião, o representante sindical apresentou ao reitor o Plano de Carreira dos Taes, estruturado em 2005 pela lei 11.091, definido o conjunto de princípios, diretrizes e normas que regulam o desenvolvimento profissional dos servidores titulares de cargos técnico-administrativos em educação no âmbito das Instituições Federais de Ensino vinculadas ao Ministério da Educação. Entre as informações apresentadas está o diagnóstico de extinção e suspensão dos cargos.

Entre as propostas de negociações apresentadas pela Federação de Sindicatos de Trabalhadores Técnico-administrativos em Instituições de Ensino Superior Públicas do Brasil (Fasubra) está a recomposição das perdas inflacionárias do salário; reduzir o interstício de Progressão para 12 meses; piso de 3 salários mínimos; reajuste nos percentuais de Incentivo à Qualificação Analisar junto à Comissão Nacional de Supervisão de Carreira (CNSC): a possibilidade de: Ampliação de IV para VIII Níveis de Capacitação Implementação do Reconhecimento de saberes e Competências (RSC) para a carreira PCCTAE Correlações entre os níveis Construções de cenários que não gerem Vencimento Básico Complementar  (VBC) ou riscos nos reposicionamentos,

De acordo com a proposta da Fasubra, a tabela remuneratória ficaria da seguinte forma:

Acompanhe a proposta completa no link.

Para o reitor Francisco ribeiro essa campanha de reestruturação da carreira dos Taes é de fundamental importância. O reitor declarou ainda que apoia a proposta da Fasubra.“As Universidades têm sofrido com a precarização salarial dos servidores do quadro técnico-administrativo, por conta disso muitos servidores têm buscado outras áreas de atuação, com uma melhor remuneração. Apoiamos totalmente a reestruturação de carreira dos Taes apresentada pela Fasubra e iremos defender nossos órgãos colegiados, como a Andifes, por exemplo”, informou.

De acordo com Jeovane Gonçalves, a defasagem salarial contribui não só com a saída de um número significativo de servidores das instituições de ensino superior, como também tem gerado um impacto negativo para as universidades, já que a evasão dificulta o desenvolvimento destas instituições. “A desestruturação da carreira dos Taes não afeta somente a vida dos servidores e de suas famílias, as Universidades também têm perdido com isso”, destacou.


24 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page