28 de abril: Dia Mundial em Memória às Vítimas de Acidentes e Doenças do Trabalho

Texto CSP-Conlutas


Este Dia Mundial em Memória às Vítimas de Acidentes e Doenças do Trabalho deve ser marcado pela luta por justiça e em defesa dos direitos e da saúde da classe trabalhadora.


Neste dia 28 de abril, em especial, homenageamos as trabalhadoras e trabalhadores que adoeceram ou perderam a vida, por estar na linha de frente do combate ao Covid-19 em todo o mundo, assim como que estão trabalhando em serviços essenciais.


“Os trabalhadores que estão nos serviços essenciais correm mais risco, mas principalmente os profissionais de saúde, que fazem o atendimento direto aos doentes que estão com o novo coronavírus, que sofrem não apenas os riscos pela exposição, sem o devido equipamento, mas também os psicossociais, como a depressão e o stress. Então, é importante, neste momento, que esta data seja resgatada no sentido de valorização dos trabalhadores da saúde”, defende a trabalhadora da Saúde e integrante da Secretaria Executiva Nacional da CSP-Conlutas Rosália Fernandes.


“Os trabalhadores que estão nos serviços essenciais correm mais risco, mas principalmente os profissionais de saúde, que fazem o atendimento direto aos doentes que estão com o novo coronavírus, que sofrem não apenas os riscos pela exposição, sem o devido equipamento, mas também os psicossociais, como a depressão e o stress. Então, é importante, neste momento, que esta data seja resgatada no sentido de valorização dos trabalhadores da saúde”, defende a trabalhadora da Saúde e integrante da Secretaria Executiva Nacional da CSP-Conlutas Rosália Fernandes.


Números que assustam


Pelo menos 22. 073 profissionais da saúde, em mais de 50 países, foram contaminados pelo novo coronavírus, de acordo com dados da OMS (Organização Mundial da Saúde) disponibilizados no início de abril.


O afastamento de trabalhadores da saúde aqui no Brasil por suspeita de estarem com a doença chega a 7 mil. Dos que foram testados, 1,4 mil deram positivos para a doença e pelo menos 18 morreram.


Dados que já assustam, mas que podem ser bem maiores, já que nem todos estão sendo devidamente testados.


Saiba mais aqui.

comments

Links importantes