O Tsunami da Educação volta a tomar as ruas nesta terça-feira, 13 de agosto!

Com a força das manifestações do dia 15 e 30 de maio, o #TsunamidaEducação volta às ruas no dia 13 de agosto. Em assembleia geral realizada nesta quinta-feira, 8, os trabalhadores da UFRA e da UFPA aprovaram por unanimidade a participação do Sindtifes na paralisação nacional. Na UNIFESSPA, os trabalhadores decidiram nesta quarta-feira, 7, também pela participação no movimento. As entidades de educação do Pará irão parar.

Durante a assembleia geral da UFPA, que iniciou às 11h no hall da reitoria, os técnicos reforçaram a importância da volta de um comitê de luta que passe nas unidades da instituição para conversar com os servidores sobre os ataques do governo de Jair Bolsonaro contra o serviço público. E que, assim, possa contribuir para que a paralisação do dia 13 seja vitoriosa e histórica.

O programa Future-se, do Ministério da Educação, que tem como objetivo entregar as universidades à iniciativa privada, deverá ser o foco de encontros e momentos de formação política. “Precisamos acumular sobre esse assunto, já que a estratégia do governo será de obrigar todas as universidades a aderirem, pois as que não aderirem serão penalizadas e não poderão continuar funcionando, já que a transferência de verba pública, que é garantida pela constituição, será suspensa, como já foi”, disse o coordenador de comunicação William Mota.

Em Belém, o grande ato unificado ocorre às 8h, Praça da República, em direção à Assembleia Legislativa do Pará (Alepa). Confira o quadro completo de ações no Pará:

Belém, 8h, Praça da República

Breves, 18h, em frente a Prefeitura

Santarém, 16:30, Praça São Sebastião

Oriximiná,18h, Praça Santo Antonio

Marabá, 7:30h, UNIFESSPA

Castanhal, 8h, Praça da Matriz

 

comments

Links importantes