Sindtifes participou do ato #EleNão, que mobilizou uma multidão em Belém

O Mercado de São Brás, em Belém, foi tomado por uma multidão desde a metade do último sábado, 29, onde iniciou o ato “Mulheres contra Bolsonaro”, também conhecido como #EleNão. Depois do início da concentração, às 16h, uma passeata seguiu por diversas ruas da cidade e finalizou na Aldeia Cabana, na avenida Pedro Miranda, bairro da Pedreira.


O Sindtifes, por meio de suas ações contra todas as formas de opressão, engrossou as fileiras do protesto e reiterou seu compromisso com a tolerância e com a democracia. “(Esse candidato) defende ideias neofascistas, a retirada de direitos dos trabalhadores e o desmonte dos serviços públicos. Além de propagar o ódio contra as mulheres, negras e negros, indígenas e quilombolas”, declarou em nota a coordenação geral do sindicato.


Mundo

Além de mobilizações em todas as capitais brasileiras, dezenas de atos da campanha #EleNão foram realizados em vários países da América, África, Europa e Oceania. Na Europa os atos ocorreram na Alemanha (Berlim), na Holanda (Amsterdã e Haia), na Irlanda (Dublin), na Suécia (Malmö), na Itália (Milão), na França (Paris e Lyon), na Espanha (Santiago de Compostela e Barcelona), em Portugal (Cidade do Porto, Coimbra e Lisboa), na Noruega (Oslo) e na Dinamarca (Aahrus).


Na América, os atos foram realizados na Argentina (Buenos Aires e Rosário), nos Estados Unidos (Atlanta, Boston e Nova Iorque), no Canadá (Québec) e na República Dominicana. O continente africano foi representado Pela África do Sul (Cidade do Cabo) e a Oceania pela Austrália (Melbourne e Sydney).

 

comments

Links importantes