Adeus a Ulisses Manaças, militante histórico do MST no Pará

O Sindtifes lamenta profundamente o falecimento de Ulisses Manaças, coordenador estadual do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST) no Pará e militante histórico da luta pela reforma agrária desde a década de 80. O sindicato se solidariza com seus familiares e se coloca à disposição nesse momento de dor e saudade. Os movimentos sociais de todo o Brasil perdem um grande lutador.

 

Ulisses faleceu nesta terça-feira, 14, vítima de um câncer de estômago. O coordenador do MST esteve à frente de ocupações e desapropriações de terra durante décadas e estava incluído em uma lista do Ministério da Justiça de pessoas envolvidas em conflitos fundiários que precisavam de proteção especial. Em comunicação oficial, o Movimento o classificou como “um poeta e comunicador libertário, que marchou o tempo todo pelas causas coletivas e que vivia o extraordinário como cotidiano”.

 

Leia a note do MST na íntegra:

 

“Não tive tempo para ter medo!

 

Durante a Marcha Nacional Lula Livre, da Via Campesina, de 10 a 15 de agosto, fomos surpreendidos por uma dura notícia - o falecimento do nosso grande guerreiro, militante histórico do MST, Ulisses Manaças.

 

Justamente no dia em que as três colunas Prestes, Ligas Camponesas e Tereza de Benguela se encontraram em Brasília, nosso camarada nos deixou. Para nós, ele marchou  o tempo todo conosco, por seu exemplo de homem que vivia o extraordinário como cotidiano.

 

A Marcha pertence aqueles que acreditam nas causas coletivas. E nosso poeta e comunicador libertário, não por sua opção, nos deixou no dia em que colorimos a capital do país pela nossa causa.

 

Sempre firme em suas posições, colocou suas ideias a serviço do povo, a partir das longas caminhadas pelas terras continentais de nossa Amazônia. Ali na Regional Cabana, a qual se referia como a região do amor, escolheu para amar a terra, e nela plantar sementes.

 

Acometido por uma enfermidade traiçoeira, como se fosse armadilha, cerca de latifúndio que tenta impedir a passagem do seu povo. Mesmo não temendo desafios, essa peleia que nos enfretamos com ele, não pode ser vencida.

 

Na noite de uma terça-feira, marchamos pela democracia, por justiça e com certeza você esteve conosco. Por isso, mais uma vez cantamos juntos: É por amor a essa Pátria Brasil que a gente segue em fileira. A marcha segue, pois você acreditava nas causas coletivas e lutava por elas. Agradecemos por ter desobedecido.

 

Ulisses Manaças, presente!

 

Direção Nacional do MST

Brasília, agosto de 2018”

comments

Links importantes