Assembleias da UFPA e da UFRA avaliam a greve e discutem sua suspensão

Os técnicos da Ufra e da UFPA realizam assembleia nesta quinta-feira, 7, para avaliar a greve em vigor desde o dia 10 de novembro e debater sua suspensão. Na UFRA, a assembleia terá início às 8h30, no portão principal, enquanto que na UFPA os trabalhadores começarão as discussões às 11h, no hall do prédio da reitoria. Os técnicos discutirão também a conjuntura nacional da greve dos técnicos a partir das mobilizações do dia 5 de dezembro, terça-feira.

A Federação dos Sindicatos de Trabalhadores Técnico-Administrativos em Instituições de Ensino Superior Públicas do Brasil (Fasubra) declarou em nota a avaliação de que a greve cumpriu um importante papel na luta pela defesa dos direitos da categoria dos servidores públicos, em especial referente ao PCCTAE (Plano de Carreiras). No entanto, observa que muitas bases já estão desgastadas devido à intensidade das lutas nos últimos dias e ao fato de a categoria ter sido a única a construir a greve.

“Não considerar essa situação é um grave erro e apostar que a greve da Fasubra tem a responsabilidade em responder a todas as pautas gerais do funcionalismo é um desequilíbrio de análise”, considerou ainda a declaração da coordenação geral da federação. Seguindo a indicação da Fasubra, o Sindtifes fará a análise da realidade a partir de sua base e decidirá, em consonância com as experiências dos técnicos ao longo do tempo da greve, se o movimento paredista será suspenso ou mantido.

5 de dezembro

Os técnicos das universidades federais do Pará participaram do movimento nacional do dia 5 de dezembro, que reuniu trabalhadores, parlamentares e militantes de diversos movimentos. Em Belém, a manifestação teve início às 10h, com concentração na Praça da República, e seguiu em direção ao Mercado de São Brás, com parada em frente à Previdência Social, na avenida Nazaré. Confira as imagens na página do facebook do sindicato!

comments

Links importantes