Ação “Bichos contra Temer” atende animais e fortalece a greve dos técnicos na Ufra

Os servidores em greve da Universidade Federal Rural da Amazônia (Ufra) realizaram nesta terça-feira, 21, na seção sindical da Ufra, atendimentos veterinários gratuitos à população de Belém em parceria com o Hospital Veterinário (Hovet) da universidade. A ação “Bichos contra Temer”, que teve início às 7h com a distribuição de 50 senhas, alertou a sociedade sobre os serviços universitários que podem ser afetados caso se mantenham os cortes no orçamento do governo federal. A atividade foi aberta à população e atendeu prioritariamente as famílias assistidas pelo programa Bolsa Família.


A ação faz parte das atividades realizadas pelos servidores técnico-administrativos em greve desde o último dia 10. O movimento grevista foi deflagrado no intuito de conter e barrar medidas do governo Temer que retiram direitos dos servidores e reduzem a possibilidade de quem pretende ingressar no serviço público. Os técnicos-administrativos da Universidade Federal do Pará (UFPA) e da Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa) também aderiram ao movimento.


“Foi um dia muito positivo já que nós conseguimos nosso objetivo maior, que é colocar pra população a necessidade de se manter os serviços públicos. O Hospital Veterinário da Ufra é o único hospital veterinário público de Belém, que hoje está sob ameaça”, disse Moacir Miranda, diretor jurídico do Sindtifes.


Um dos 50 animais atendidos foi a cadela Peludinha, de sete meses, levada por sua dona, a artesã France Costa, que defendeu a necessidade de serem realizadas cada vez mais ações como essa. “É muito importante para aquelas pessoas que não podem pagar por um serviço veterinário. Eu voltaria mais vezes, com certeza”, elogiou.

Hovet


O Hovet realiza em média 1.200 atendimentos ao mês, na maior parte de cães e gatos, além de animais silvestres encaminhados pelo Batalhão de Polícia Ambiental (BPA), da Polícia Militar. O trabalho é realizado por cerca de 20 servidores, além de 43 médicos residentes, realizando atendimentos diariamente no órgão.O serviço que deveria ser gratuito, por se tratar de uma instituição pública, é oferecido pelo hospital a preços menores que os praticados no mercado, buscando atender às demandas da população

comments

Links importantes