Qui, 28 de Janeiro de 2021 10:15

 

Apesar do período atípico, em que a humanidade atravessa a pandemia de covid-19, a direção da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH) vem reiteradamente perseguindo os servidores públicos federais que trabalham no Hospital Universitário João de Barros Barreto (HJBB) - com total anuência da UFPA.


Primeiramente, constrangeram os servidores que atuaram na linha de frente contra a covid-19, publicando no Sistema Interno do Hospital informações pessoais de saúde, em flagrante infração ao direito de intimidade do servidor, fato que foi devidamente sustado pelo Judiciário, após Ação Judicial manejada por este sindicato.


O Sindtifes-PA vem cobrando da gestão da UFPA e do Complexo Hospitalar da UFPA, em inúmeras audiências com a direção, a suspensão das irregularidades cometidas, pois apesar da gestão plena da EBSERH já estar em vigor no Complexo Hospitalar, sempre cobramos respeito aos servidores estatutários da UFPA e o cumprimento da legislação.


No entanto, a Gestão da EBSERH, continua desrespeitando a lei e retirando direito dos servidores: agora, impedindo que aqueles que gozarão de licença-saúde constituam escala de Adicional de Plantão Hospitalar (APH). A Empresa quer também que aqueles que nessas condições chegaram a trabalhar, não recebam os plantões trabalhados, mas que os plantões sejam convertidos em folgas.


Diante de tal situação, o Sindtifes solicita que os servidores da UFPA, filiados ao sindicato, que tenham sofrido tais restrições de direito, encaminhem, em e-mail com o título “APH” para o endereço Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo. , os seguintes documentos:

1- Termo de Posse e lotação junto ao HUJBB.

2- Atestado e comprovante de concessão de licença-saúde.

3- Frequência.

4- Escalas da APH que comprovam que o servidor efetivamente trabalhou.

5- Últimos três contra-cheques.

 

comments