Qui, 19 de Dezembro de 2019 16:52

O coordenador de Comunicação do Sindtifes, William Mota, e a assessora jurídica do sindicato, Roberta Dantas, participaram de um programa da Rádio Web nesta segunda-feira (16) sobre a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 186, chamada de PEC Emergencial, que pode levar à redução de jornadas e salários de cerca de 1,5 milhão de servidores em todo o país. Também participou da gravação o coordenador geral do Sintepp (Sindicato dos Trabalhadores em Educação), Beto Andrade. O programa vai ao ar dia 23 (segunda-feira), basta acessar a rádio aqui e escutar.


“Nós apresentamos todos uma visão crítica à proposta, já que é uma PEC muito prejudicial ao serviço público, aos servidores e à população”, demarca William Mota. O coordenador ressalta que o Governo Federal prevê, na PEC, a criação de um estado de emergencial fiscal, em caso de crise, que autoriza presidente, governadores e prefeitos a reduzirem em até 25% o salário dos servidores públicos, e impede por dois anos progressão funcional e criação de novos concursos públicos, por exemplo.


“Para os investimentos em Saúde e Educação, de maneira geral, é também muito prejudicial. Atualmente a Constituição determina que a União invista ao menos de 15% em Saúde, e 18% em Educação, do rendimento líquido. Só que não entra nessa conta os gastos com pensionistas e aposentados. Agora o governo quer incluir também esses pontos”, denuncia William Mota.

 

comments