Qui, 08 de Novembro de 2018 12:24

Os técnicos-administrativos em educação repudiam o reajuste salarial aprovado nesta quarta-feira, 7, no Senado para os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), cujos vencimento passarão de mais de 33 mil para cerca de 39 mil reais.

Este ataque é um escárnio, que ocorre num momento de grave crise econômica e social, em que o desemprego está em alta, os salários defasados e os direitos dos trabalhadores estão sendo retirados.

Lamentamos que senadores do Pará, como o senador Paulo Rocha, tenham votado a favor desse reajuste abusivo.

Ao todo, foram 41 votos favoráveis, 16 contrários e uma abstenção. Veja quem votou a favor:

• Acir Gurgacz (PDT-RO)
• Aécio Neves (PSDB-MG)
• Ângela Portela (PDT-RR)
• Antonio Anastasia (PSDB-MG)
• Antônio Carlos Valadares (PSB-SE)
• Armando Monteiro (PTB-PE)
• Ataídes Oliveira (PSDB-TO)
• Cássio Cunha Lima (PSDB-PB)
• Cidinho Santos (PR-PT)
• Ciro Nogueira (PP-PI)
• Dalirio Beber (PSDB-SC)
• Davi Alcolumbre (DEM-AP)
• Edison Lobão (MDB-MA)
• Eduardo Amorim (PSDB-SE)
• Eduardo Braga (MDB-AM)
• Eduardo Lopes (PRB-RJ)
• Fernando Coelho (MDB-PE)
• Garibaldi Alves (MDB-RN)
• Hélio José (PROS-DF)
• Ivo Cassol (PP-RO)
• Jorge Viana (PT-AC)
• José Agripino (DEM-RN)
• José Amauri (PODE-PI)
• José Medeiros (PODE-MT)
• José Serra (PSDB-SP)
• Otto Alencar (PSD-BA)
• Paulo Bauer (PSDB-SC)
• Paulo Rocha (PT-PA)
• Raimundo Lira (PSD-PB)
• Renan Calheiros (MDB-AL)
• Roberto Rocha (PSDB-MA)
• Romero Jucá (MDB-RR)
• Rose de Freitas (PODE-ES)
• Sérgio Petecão (PSD-AC)
• Tasso Jereissati (PSDB-CE)
• Telmário Motta (PTB-RR)
• Valdir Raupp (MDB-RO)
• Vicentinho Alves (PR-TO)
• Walter Pinheiro (sem partido-BA)
• Wellington Fagundes (PR-MT)
• Zezé Perrella (MDB-MG)

 

 

 

 

comments