Qui, 12 de Abril de 2018 14:45

A primeira reunião da nova coordenação do Sindtifes com o reitor da UFPA, Emmanuel Tourinho, foi pautada por assuntos centrais para a comunidade universitária. Os coordenadores gerais, Taís Ranieri e Marcos Soares, foram à administração superior no dia 2 de abril ouvir do reitor posições sobre plano de saúde; sobre a política institucional de combate ao assédio moral, dentre outras temáticas. A insegurança no Hospital João de Barros Barreto (HUJBB), no entanto, foi um dos temas mais urgentes.


Na madrugada do dia 27 de novembro de 2017, servidores, pacientes e acompanhantes foram vítimas de assaltantes no hospital, localizado no bairro do Guamá. O risco de crimes no entorno do HUJBB é constante. Em reportagem divulgada pelo jornal Diário do Pará, moradores do local afirmam que na esquina onde está localizado o HUJBB ocorrem assaltos com muita frequência. Vem daí a importância dos pacientes e profissionais estarem bem protegidos e os vigilantes, valorizados.

 

Sobre os servidores, em geral, Emmanuel Tourinho afirmou que as horas extras já foram pagas. Os coordenadores, por outro lado, destacaram os constantes atrasos nesses mesmos pagamentos, o que não deve se tornar rotineiro devido ao desrespeito que representa ao planejamento financeiro das famílias. No tocante aos servidores, especificamente, Tourinho informou que a responsabilidade da segurança é da Ebserh (Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares). Por isso, o Sindtifes reunirá com o coordenador da empresa, Paulo Amorim, ainda nesta semana.


Plano de Saúde

O reitor informou também que Pró-Reitor de Administração, João Cauby, juntamente com a Pró-reitoria de Gestão de Pessoas (Progep), está responsável por analisar a proposta da Alliance, empresa administradora de planos de saúde e credenciada junto ao Ministério da Educação (MEC), para decidir se a UFPA fechará contrato com a referida empresa. Caso seja firmado o acordo, os servidores poderão escolher dentre os planos conveniados, sendo procedido o desconto em folha para os que aderirem. O Sindtifes participará da negociação.

 

 

comments